Dezembro

Eu amo o mês de dezembro. Amo as festas de final de ano, o clima natalino, as decorações em tons de verde e vermelho, as luzes que invadem todas as casas, a esperança da renovação, a troca de presentes, as demonstrações de afeto. É um clichê, eu bem sei disso. Mas, eu não faço questão de fugir do estereótipo de menina sonhadora, pelo menos, não mais.

Nunca entendi muito bem o sentimento que nos invade durante essa época. Hoje, depois de anos de uma busca infindável por respostas, aceitei que nem sempre as teremos. Muita coisa nos foge o entendimento, e graças a Deus por isso. Seria muito chato se as explicações viessem prontas, melhor aproveitar o mistério.

E o que é o amor, senão o maior mistério da vida? É simplesmente o maior enigma da humanidade, impossível de ser decifrado de maneira racional. É preciso muita sensibilidade para ler o amor através das suas entrelinhas.

Eu tenho uma tendência, um tanto problemática, de viver um embate interno entre mente e coração, tentando racionalizar tudo ao meu redor. Mesmo eu, esse poço de sentimentalismo, tentei, por muito tempo, encontrar lógica no amor. Acreditava que só era possível amar o tangível, aquilo que me era palpável. Confundia, frequentemente, a afeição com o sentimento de posse. Achava que era preciso ter algo (ou alguém) para estar conectada. E, por mais que essas certezas gerem um sentimento de tranquilidade e segurança, não passam de uma falácia, uma historinha em que acreditamos para nos apegar a ideia de que é seguro se entregar.

Mas, o amor não é isso. Ou melhor dizendo, não é sobre isso. É um tiro no escuro, é um correr grandes riscos, é um mergulhar de cabeça, é um soltar para o universo e esperar que seja recíproco. É sobre liberdade, sobre amar o invisível, o incompreensível. É sobre ser etéreo, sobre desafiar a lógica, sobre abraçar o intangível e enfrentar os próprios medos.

É sobre amar o que lhe é distante, saber que a matéria é findável, mas a energia, eterna. É sobre ter mais perguntas do que respostas, e aceitar esse fato. É sobre lembrar. É isso. Lembrar.

Lembrar que aqueles que partiram sempre viverão em nossa memória. Lembrar que o amor, em sua essência, não cabe em linhas temporais. Lembrar que o amanhã não nos é garantido, daí a importância de aproveitar cada momento como se fosse o último. Lembrar que existem amores de todos os tipos e todos eles são formas lícitas de sentimento.

Lembrar que hoje é dia primeiro de dezembro, dia do amor dentro do meu calendário pessoal. Um dia que já me arrancou muitas lágrimas de saudade no passado, mas agora me mostra que a vida é muito mais do que aquilo que nos é revelado e que existem amores que nos ensinam a traduzir a voz do espírito, através da linguagem da alma. Hoje é o dia da minha mãe, a pessoa que me ensinou didaticamente o que é o amor desde o momento em que eu invadi seu corpo e lá residi durante alguns meses, como uma hóspede acomodada.

Que eu nunca me esqueça de duas coisas: a primeira, que eu provei do amor em sua forma mais solene; a segunda, que esse amor me conduz em minha jornada, concedendo a todos aqueles à quem eu amar, a chave da imortalidade.

Vives em mim, mãe. Não como fantasma, mas como parte de quem sou e da minha história. Feliz primeiro de dezembro. E só para constar: te amo.

21 Comments

  1. “O amor não cabe em linhas temporais”. Frase definitiva, em sua essência interior e …. temporal. Trago Vinicius: infinito enquanto durar. Você traduz com muita sensibilidade e talento sentimentos e experiências para além da palavra escrita. Gostei imenso. O meu abraço amigo. Cuide-se muito, por favor.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Seu comentário me deixou extremamente feliz, obrigada. A intenção era realmente deixas transparecer o amor e suas nuances através das palavras e me sinto em êxtase quando a missão é cumprida. Obrigada, sinta-se à vontade para comentar sempre que quiser. Cuide-se também e espero que tenha ótimas festas!

      Curtir

  2. O Amor é tudo aquilo que realmente Somos e, sem dúvida alguma, é ele o grande condutor da nossa jornada. De cada vez que seguires em direção ao que te faz sentir bem, estarás sempre um passo mais próxima desse Amor que És.
    Que continues invadida por esse belo sentimento! ^_^

    Curtir

  3. Amor mais puro não haverá. a vida é uma caminhada. Para amar a vida, é pressuposto que nos amamos a nós mesmos em primeiro lugar. saber escutar o nosso coração nos indicará o rumo, dia apos dia. A poesia permite descrever o amor pelo intangível, provavelmente o mais importante. Um sorriso, uma amizade, uma palavra, um olhar, um abraço, saber escutar e tantos outros. Dezembro é o mês onde os sentimentos se misturam e tudo pode acontecer, mesmo num ano atípico como este. Talvez este ano seja propício a esvaziar para depois preencher rigorosamente com valores ou aquelas pessoas que consideramos mais importantes na nossa vida. Mas convém deixar sempre espaço livre, porque a vida prega surpresas… parabéns pelo lindo artigo

    Curtido por 2 pessoas

  4. Adorei 👀🎄 Agora é tempo de encher o coração de otimismo, esperança e sonhos, é tempo de recomeçar e renovar, pois um novo ano vai começar e devemos vivê-lo e aproveitá-lo ao máximo. Desejos de um feliz Natal e um próspero Ano Novo!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Mais uma vez agradeço a oportunidade de ler algo tão profundo e bonito. A gente confunde amor com apego, mas amor é liberdade. Também acredito nisso. Acredito em laços eternos, e esses dificilmente são materiais. Consegui me emocionar com cada palavra, e confesso, chorei. Nada supreendente dada a minha intensidade. Mas pelas entrelinhas percebi que de intensidade você entende! Simplesmente amei!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s